sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Método de alfabetização - Lição 5 - Partes do corpo - LOCAÇÕES (Locations)



Agora já é possível ensinar os caracteres de partes do corpo ou Locações (Locations). Eles são muito fáceis de ser aprendidos porque são bastante icônicos. Assim, é possível mostrá-los de uma vez. Para despertar nos alunos o interesse por esse assunto, pode-se utilizar uma narrativa.


                    



O MENINO SURDO QUE DESCOBRIU O MISTÉRIO DOS LIVROS

Adriana S. C. "Lessa-de-Oliveira"



                    


Joziel era um menino surdo, que vivia numa pequena cidade brasileira com sua família ouvinte. Os pais de Joziel aprenderam a língua brasileira de sinais (LIBRAS) e a ensinaram a ele desde pequeno, para que a família pudesse conversar.

                    


Mas Joziel não tinha amigos porque os vizinhos e mesmo as outras pessoas da família não sabiam como se comunicar com ele. Ele observava um primo que gostava muito de ler e passava horas e horas diante de um livro. Ao ler, às vezes o primo gargalhava, às vezes se emocionava.

                    


Quando o primo deixava o livro por alguns minutos, Joziel passava as páginas, tentando entender qual era o mistério dos livros! Mas era em vão, ele só via uma porção de pequenos desenhos, que a sua mãe disse que eram as letras do alfabeto.

                 


Um dia seu pai disse que ele já estava na idade de ir para a escola. Joziel ficou muito feliz. A escola devia ser um lugar maravilhoso, com muita coisa interessante para se aprender. Ele ia finalmente aprender as letras do alfabeto.













                    







Mas, já no primeiro dia de aula, Joziel se decepcionou muito com a escola, pois era igual à sua vizinhança.  Ninguém o entendia, nem ele entendia ninguém. Além disso, os dias foram passando e ele não conseguiu entender o que significava aqueles desenhos que a professora ensinava como letras do alfabeto.
                                     

                    


Então, Joziel voltou um dia para casa muito triste, decepcionado, e disse para a mãe que não queria ir mais para a escola.
Naquela noite, ele dormiu muito triste, pois imaginava que jamais teria a condição de aprender a ler e descobrir o mistério dos livros.



                    


Então, ele sonhou que caminhava por uma estrada estreita e encontrou uma boneca diferente. Seu corpo parecia ser feito de letras, mas letras diferentes das que a sua professora havia lhe apresentado.
A boneca se apresentou como Professora SEL e lhe explicou que existia uma escrita para as línguas de sinais, a “escrita SEL”. Joziel descobriu que ele podia entender as letras dessa escrita. Ele podia as compreender porque elas correspondiam às partes do sinal (forma da mão, parte do corpo, movimento) e não aos sons da fala, os quais ele não podia ouvir.
                               

                    

A Professora SEL explicou que o primeiro e maior mistério dos livros é a habilidade de decodificar o sistema de escrita. Joziel não entendeu o que é decodificar. A professora explicou:
– Quando nós decodificamos, ligamos cada letra a um elemento que compõe a palavra. Por exemplo, os elementos que compõem o sinal são: forma e direção da mão, parte do corpo e movimento. Aprender a decodificar o sistema de escrita é a chave para descobrir todos os outros mistérios guardados nos livros.

                    


A professora SEL continuou explicando que as pessoas surdas podem aprender sobre todas as coisas de maneira mais fácil se existir livros escritos em línguas de sinais. Nos livros a humanidade guarda todo o conhecimento que já produziu em milênios de existência. Os livros existem porque seria muito difícil guardar todo esse conhecimento na memória; e, nos tempos modernos, o acesso ao conhecimento é direito de todos. Além disso, através da escrita nós podemos transmitir às pessoas, que estão perto ou longe de nós no espaço e no tempo, nossas ideias, nossas emoções, nossas esperanças.
Joziel entendeu que com uma escrita de língua de sinais ele poderia aprender sobre tudo, inclusive sobre a escrita de línguas orais.

                    



Joziel acordou impressionado com seu sonho e pensou “como seria bom se existisse uma escrita de línguas de sinais como aquela de seu sonho”.



Os pais entraram no quarto de Joziel animados com a novidade que tinham para o filho. Eles tinham encontrado uma escola, na cidade vizinha, que atendia especialmente pessoas surdas. 

                    



Naquele mesmo dia, Joziel, seu pai e sua mãe foram matriculá-lo na nova escola.  Ao chegar lá, Joziel teve uma grande surpresa. A mesma boneca que ele viu em seu sonho – a Professora SEL  – estava pendurada na parede da sala de aula e a escrita de línguas de sinais do seu sonho era ensinada naquela escola para crianças surdas e também para crianças ouvintes, que também estudavam a língua de sinais.

                    

Agora feliz, Joziel planejou seu futuro: “Vou estudar muito e vou me tornar um escritor de belas histórias, que possam ser lidas por crianças surdas, para que todas elas possam conhecer o mistério dos livros.”
              








Notas:  

“Joziel” é o nome de um rapaz surdo que colaborou com o projeto de elaboração do sistema SEL. O nome do protagonista da história é em sua homenagem. Embora esta história seja ficção, um sonho real de Joziel está retratado nela.

Fonte da imagens: Google Imagens, com exceção do menino Joziel e da "boneca SEL", que são de nossa autoria.

                    

Exercícios

 Fazer uma brincadeira de montagem de bonecos de letras é uma boa maneira para levar as crianças a memorizar mais rapidamente esses caracteres. Deve-se apresentar o modelo dos bonecos já montados, treinar a identificação dos caracteres de partes do corpo, mostrando o caractere isolado e no boneco e depois propor às crianças que montem os três bonecos abaixo.  
As partes dos bonecos podem ser coladas em cartolina e recortadas. Se se deseja uma montagem definitiva, pode-se orientar as crianças a colar as partes dos bonecos. Se se deseja fazer um jogo de montagem para ser utilizado várias vezes, a sugestão é fazer as partes dos bonecos em material emborrachado ou cartolina e colocar velcros para prender as parte umas nas outras.


BONECO SEL 1 (a professora SEL)


                 


BONECO SEL 2
                


BONECO SEL  3     
             

_______________________________________________________________________________

EXERCÍCIO   ESCRITO

1 ) Marque um X nas letras que  faltam na boneca "Professora SEL".







2) Cubra e depois copie as letras abaixo. (Obs,: As setas estão indicando qual a maneira mais fácil de escrever essas letras).





3) Escreva a letra correspondente à parte do corpo utilizada nos sinais abaixo. 
(Obs.: Esses sinais têm como referência o dicionário Capovilla e Raphael, com exceção de "baleira", que tem como referência o dicionário Lira e Felipe.)
   
                 BARATA                     /                BISCOITO                /                      RELÓGIO


___________                             ____________                       _____________


                 NASCER               /                LINGUARUDO             /             CAMELO

___________                             ____________                       _____________


        SOBRANCELHA            /                 GIRAFA                /                SUNGA DE BANHO

___________                             ____________                       _____________


       
                                             SURDO                  /                BOLSA


___________                             ____________   



               BONITO                 /                    VACINAR             /                 RUA

________________________      ________________________  _______________________


                BALEIA                 /                   INVEJA                /                TREINAR

________________________      ________________________  _______________________

                 CHAPÉU                  /                     ÁRVORE                 /                LARANJA                         

________________________      ________________________  _______________________


                     BERMUDA           /               POLÍCIA              /            BIGODE

________________________      ________________________  _______________________


                     VELHO             /                MULHER                    /                ACORDAR

________________________      ________________________  _______________________



2 comentários:

  1. Ola, fiquei muito interessado nesse projeto, gostaria de tirar algumas dúvidas.
    Quem e quando foi iniciado o processo de construção deste sistema de escrita? Haviam apenas surdos envolvidos neste processo? Ou surdos e ouvintes? Ele continua em desenvolvimento ou ja está totalmente definido assim como acontece com o alfabeto romano?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, João Henrique JW.
      Respondendo a suas perguntas: o sistema de escrita SEL foi criado em projeto de pesquisa, financiado pelo CNPq e pela FAPESB, desenvolvido na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). A autora do sistema é a Profa. Dra. Adriana Stella C. Lessa-de-Oliveira, linguista, professora-pesquisadora dessa instituição. Esse projeto de pesquisa iniciou-se em 2009. O processo de criação desse sistema exigiu uma investigação sobre a estrutura articulatória do sinal, uma vez que a ideia era criar um sistema de escrita alfabético. Então, esse trabalho de pesquisa nos levou a identificação de uma unidade articulatória de composição do sinal da libras. Passamos a chamar essa unidade de MLMov, porque ela se compõem dos macrossegmentos Mão, Locação, Movimento (veja isso na página A ESTRUTURA ARTICULATÓRIA DO SINAL, publicada nesse blog em 10/1/2015). Depois de termos identificado essa unidade articulatória, pudemos então elaborar o sistema SEL, tentando representar os traços constituintes dessa unidade. De 2009 a 2014, passamos por 9 versões do sistema SEL, até chegarmos a essa versão que você encontra nesse blog, a qual já consideramos, depois de testes, como de um alto grau de precisão e de possibilidade de automatização de processamento pelo cérebro. Ou seja, é uma excelente versão. Já consideramos o sistema como pronto para o uso e estamos agora no trabalho de construção de um dicionário da libras, escrito em SEL. Consideramos esse dicionário o último teste do sistema. Pode ser que ao final desse trabalho ainda tenhamos pequenos ajustes a fazer. Como o sistema já se apresenta como excelente na precisão, julgamos que, provavelmente, não teremos que fazer nenhuma alteração significativa nele ao término desse último teste.
      Quanto às pessoas envolvidas no trabalho de criação desse sistema, temos pessoas ouvintes e surdas. O maior colaborador surdo se chama Joziel Porto, que colaborou com testes do sistema e sugestões para seu aperfeiçoamento, durante 2 anos. Tivemos também a colaboração de mais 5 surdos em teste de versões do sistema realizado em 2011. Já temos também um software editor de texto, em processo de testes, para digitação do sistema SEL no computador utilizando o teclado.
      Agradecemos o seu interesse pelo sistema e estamos prontos a tirar outras dúvidas e colaborar com algum projeto de utilização do sistema.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...